Vodacom apoia distrito de Marracuene no combate à malária

Para ajudar a comunidade local a prevenir a doença empresa doou redes mosquiteiras.

No último dia 04 de Setembro, sexta-feira, a Vodacom fez-se representar por Lucas Chachine, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da empresa, e esteve presente no distrito de Marracuene, no edifício em frente ao do Governo local, para uma iniciativa no âmbito da sua política de Responsabilidade Social em que foram doadas várias centenas de redes mosquiteiras à comunidade local.

Nos últimos tempos, o distrito de Marracuene tem sido particularmente afectado pela malária e, para apoiar a comunidade deste local na prevenção e no combate à doença, a empresa de telecomunicações organizou um evento de solidariedade, que contou com a presença do PCA da Vodacom e da Administradora do distrito, em que ofereceu aos habitantes locais 500 redes mosquiteiras.

Lucas Chachine, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Vodacom, explicou que além do objectivo principal, o de oferecer redes mosquiteiras como método de prevenção contra a malária, a iniciativa foi organizada também para agradecer à população daquele lugar pelo cuidado e pela forma como têm zelado pelas infraestruturas da Vodacom naquele local, nomeadamente das antenas que garantem a cobertura da rede.

Infelizmente esta doença continua a ser um dos maiores flagelos que afecta o nosso país. Numa tentativa de reduzir o número de vítimas provocadas pela mesma fizemos a doação de cinco centenas de redes mosquiteiras, uma medida de prevenção que protege e diminui o risco de contacto com os mosquitos. Sendo este um problema que tantas vítimas continua a provocar, não pudemos ficar indiferentes e foi essa a razão que nos levou a organizar esta acção. Mais que isso, este acontecimento foi também uma forma que encontrámos para agradecer a esta população por tudo o que têm feito por nós. No fundo estamos apenas a retribuir aquilo que já nos foi dado antes”, explicou Lucas Chachine.

A operadora de telecomunicações tem um papel bastante activo na área de responsabilidade social, sendo que organiza de forma frequente iniciativas e acções com vista a beneficiar as várias comunidades moçambicanas da forma que lhes é possível e que é mais útil para os beneficiados.