Entrega da Escola Primária de Albazini

A Escola Primária Completa de Albasini foi formalmente entregue no dia 24 de Outubro de 2005, após ser completamente reabilitada, num empreendimento inserido na estratégia da Vodacom, de ser uma empresa moçambicana com uma filosofia de participação e intervenção na sociedade.

Com uma reabilitação superior a 300.000 dólares americanos, aquele estabelecimento de ensino, antes em estado avançado de degradação, conheceu obras de intervenção de grande vulto, consistindo na reconstrução total dos seus 5 pavilhões com 22 salas de aulas, electrificação e construção de um muro de mais de 400 metros à volta do recinto escolar, por forma a garantir mais protecção às mais de 2.500 crianças que ali estudam.

A entrega da escola foi testemunhada, para além do ministro Aires Aly, pelo Presidente do Conselho de Administração da VM, Hermenegildo Gamito, Director-Geral da Vodacom, José dos Santos, Director do projecto “Um Olhar de Esperança”, João Gomes, entre outras personalidades.

O Ministro da Educação e Cultura, que percorreu as instalações, não escondendo a sua satisfação pela qualidade e excelente trabalho ali executado, congratulou-se com esta iniciativa da VM, recordando não se tratar da primeira – e certamente não da última -, dentro da parceria existente entre o Governo e esta empresa, no quadro do projecto “Um Olhar de Esperança”.

Para Aires Aly, a contribuição da Vodacom no seu sector só revela a preocupação desta telefonia móvel no engrandecimento do país, apostando numa área socialmente tão vital como é a educação.

José dos Santos, chamado a intervir, situou muitíssimo bem os objectivos daquele gesto nobre: "Temos um espírito de solidariedade social e sabemos identificar claramente as áreas em que queremos intervir e os parceiros com quem queremos trabalhar. E a Educação está à cabeça de todas as nossas preocupações. Investindo na Educação, como é intenção da Vodacom Moçambique, podemos contribuir para a criação dos novos homens de amanhã, melhor formados e mais capazes de se integrar na vida produtiva do país para o colocar no patamar de desenvolvimento em que merece estar".